Nota de repúdio

NOTA DE REPÚDIO

O Movimento Estudantil da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, na figura do Diretório Central dos e das Estudantes da UFGD e dos Centros Acadêmicos organizados, em ação conjunta com o Núcleo de Assuntos Indígenas da UFGD – NAIN/UFGD, vem por meio desta carta expressar seu repúdio às ações do Ministério da Educação – MEC e cobrar providências deste órgão sobre as políticas de permanência dos estudantes indígenas na universidade.

Garantir a permanência dos/as estudantes na universidade é essencial para que o processo de formação acadêmica seja completo e de qualidade. E, permanência se garante com políticas de assistência estudantil que vão desde auxílios financeiros até atendimento psicossocial aos estudantes. Cabe ressaltar que as políticas de permanência no ensino superior são direitos conquistados pelos estudantes e afirmados por programas, como é o caso do Decreto do PNAES (Programa Nacional de Assistência Estudantil)¹ e também da portaria que criou o Bolsa Permanência MEC² instrumento que disponibilizava, até então, bolsas para estudantes em vulnerabilidade e incluía indígenas e quilombolas.

Desde o início do ano de 2018 não há informações sobre a Bolsa Permanência do MEC, principal fonte de permanência dos(das) estudantes indígenas na Universidade. Na UFGD, os(as) discentes beneficiados(as) pela bolsa estão entre os mais variados cursos. Acadêmicos(as) indígenas ocupam as salas de aula desde os cursos regulares, até os cursos em regime da pedagogia de alternância, Licenciatura Intercultural Indígena – Teko Arandu e Licenciatura em Educação no Campo – LEDUC.

As aulas na UFGD iniciaram em 19 de março de 2018 e, desde então, a rotina desses acadêmicos(as) indígenas mudou completamente. Foram incorporados a ela gastos com transporte, xerox e alimentação. O caminho que um(a) estudante indígena trilha até a Universidade é marcado por dificuldades. O ato de matrícula no Ensino Superior, quando se é indígena, toma proporções e simbolismos ímpares. Por todas as dificuldades vencidas ao longo do caminho deste estudante, por todo peso social e histórico que uma matrícula de um(a) indígena carrega e por estar em uma Universidade situada no estado com a segunda maior população indígena do Brasil, é uma vergonha que um acadêmico indígena não possua condições financeiras para, por exemplo, almoçar na Universidade.

O contexto de crise econômica, desemprego acentuado e o retorno de milhões de famílias à linha da pobreza reflete no aumento da evasão na universidade. Quando se trata dos estudantes indígenas esse cenário é ainda pior dadas as suas condições de populações que estiveram historicamente à margem da sociedade. No ensino superior, constata-se que Estudantes indígenas são aqueles que recebem menos incentivos para estudar³. Na UFGD, os cursos com modalidade em pedagogia de alternância revelam outros desafios, como o da mobilidade, já que os estudantes precisam se deslocar de suas comunidades para passar períodos na universidade.

Diante deste cenário, repudiamos o descaso do MEC para com os e as estudantes indígenas e alertamos que a falta da Bolsa Permanência já está levando estudantes a abandonarem seus cursos na universidade. Apelamos para as entidades e organizações que se juntem a nós nessa reivindicação ao Ministério da Educação para que o órgão restabeleça o programa de assistência estudantil aos estudantes indígenas e reafirmamos que permanência é direito e não uma esmola! Defender a permanência dos estudantes na universidade é condição essencial para que a educação seja uma ferramenta real de transformação social.

Permaneceremos!

ASSINAM A NOTA

– Diretório Central dos e das Estudantes da UFGD
– Centro Acadêmico de Relações Internacionais Celso Amorim – UFGD
– Núcleo de Assuntos Indígenas da UFGD – NAIN/UFGD
– Centro Acadêmico de Geografia da UFGD
– Centro Acadêmico de História da UFGD
– Centro Acadêmico de Engenharia de Aquicultura da UFGD
– Centro Acadêmico de Psicologia da UFGD
– Centro Acadêmico Camilo Ermelindo da Silva – Medicina – UFGD
– Centro Acadêmico de Engenharia Civil da UFGD
– Centro Acadêmico de Engenharia da Computação da UFGD
– Centro Acadêmico de Engenharia Mecânica da UFGD
– Centro Acadêmico de Engenharia de Energia da UFGD
– Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UFGD
– Centro Acadêmico de Artes Cênicas da UFGD
– Centro Acadêmico Charles Darwin de Ciências Biológicas da UFGD
– Centro Acadêmico Águia de Haia – Direito UFGD

– Universidade dos Saberes Étnicos – Aldeia Maracanã – Rio de Janeiro

COMO VOCÊ PODE AJUDAR?

1 – ASSINE ESTA NOTA
Escreva nos comentários dessa publicação:
Seu nome completo, seu cargo ou ocupação, seu curso e sua instituição.

2 – ABRA UM CHAMADO NO MEC
Você precisa entrar no site: http://sisbp.mec.gov.br/primeiro-acesso → CLICAR EM “FALE CONOSCO” → COLOCAR SEU CADASTRO → CLICAR EM FNDE → CLICAR EM BOLSAS → E CLICAR EM BOLSAS NOVAMENTE → PREENCHA SEUS DADOS E COLOQUE NA MENSAGEM O TEXTO:
“Olá, falo em nome do Núcleo de Assuntos Indígenas da Universidade Federal da Grande Dourados, NAIN/UFGD. Entramos em contato com vocês para saber a respeito da BOLSA PERMANÊNCIA DO MEC PARA ESTUDANTES INDÍGENAS. Tal bolsa é de extrema importância para a permanência dos e das estudantes indígenas na Universidade. Reconhecendo a urgência da situação dos e das estudantes indígenas que precisam da bolsa para continuarem o semestre, perguntamos: Quando será aberta as inscrições para a BOLSA PERMANÊNCIA DO MEC?”

3 – COMPARTILHE ESSA NOTA E MARQUE OS AMIGOS

_____________
¹http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7234.htm
² http://sisbp.mec.gov.br/docs/Portaria-389_2013.pdf
³https://g1.globo.com/educacao/noticia/estudantes-indigenas-sao-os-que-menos-contam-com-apoio-publico-para-pagar-universidade.ghtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: